domingo, 17 de novembro de 2013

Os nove erros da oposição na internet.


Já são 17 anos de internet e uma década de blog. No meio do caminho, três campanhas presidenciais – as três amargando derrotas para o PT -, muitas lições aprendidas e a fúria de ver gente que se diz de oposição cometer sempre os mesmos erros na internet.

Desde 2002, quando os debates eleitorais na web ficavam restritos às salas de bate-papo e aos GDs – grupos de discussão - do UOL, passando pela pancadaria da área de comentários do Blog do Noblat, e culminando com estes tempos de Twitter e Facebook, são sempre os mesmos malditos erros.

Se ao longo de uma década relutei para escrever um post assim foi porque há, nesta atitude, um erro estratégico: ele torna públicas as nossas mazelas, fornecendo aos nossos adversários políticos um guia seguro para sermos, mais uma vez, derrotados.

Mas ontem foi um divisor de águas. Ontem, enquanto boa parte da militância oposicionista espontânea acertadamente comemorava a prisão dos petistas mensaleiros nas redes sociais, aquela outra parte – tão ruidosa quanto insidiosa - voltou a errar. De repente, parecem ter cansado de capitalizar a derrota petista e começaram, mais uma vez, a fazer mea-culpa da oposição publicamente. “Onde está a oposição, que não se pronuncia?”, perguntavam os asnos, sem nem ao menos se questionar sobre os motivos para que nenhum político, além dos petistas, estivesse se pronunciando naquele momento.

A pressão cresceu a tal ponto que, provavelmente para não deixar essa gente sem uma resposta, Aécio Neves se obrigou a postar no Facebook a mesma nota que postara no dia 14, quando o julgamento do mensalão chegou ao fim. Uma solução suíça para uma armadilha desnecessária, armada não por petistas, como seria de se esperar, mas por gente que se diz de oposição.

Tamanha ignorância me autorizou a publicar este post. Porque se é verdade que as últimas três campanhas presidenciais tiveram erros estratégicos, também é verdade que a militância da internet – seja ela espontânea ou não – tem uma grande parcela de contribuição nas derrotas que amargamos.

Querem fazer mea-culpa da oposição publicamente? Então vamos lá. Como diz o velho ditado, comecem olhando para os vossos próprios rabos, macacos.

Descubra, abaixo, quais são os erros que talvez você esteja cometendo e tente não repeti-los. Se tal coisa não for possível, lembre-se de nunca mais falar mal da oposição. Porque se comete estes erros, você, meu caro, é uma parte bem ruim dela. 

E, antes de se ofender e começar a recitar um mimimi na área de comentários deste post, leia meu batom: estes são erros que você jamais verá um petista cometer na internet.

1. Não entender o papel da internet nas campanhas. 
Internet não decide eleição, mas forma opinião . O que se fala na internet não enche urna. A TV e o corpo a corpo ainda são fundamentais. Por outro lado, cada vez mais a internet cumpre um papel importante– principalmente enquanto a campanha efetivamente não começou – que é o de plantar conceitos, positivos e negativos, que podem colar no candidato. Para você entender bem o seu tamanho: você não é grande o suficiente para garantir a vitória de um candidato. Mas é grande o suficiente para manchar a imagem dele. Lembre-se disso antes de abrir a boca nas redes sociais e dizer bobagens.

2. Não entender o papel de cada um na internet.  
Há coisas que, por questões institucionais ou simplesmente em função de estratégia, um candidato não pode fazer. É justamente por isso que você é importante – para fazer o que ele não pode fazer. Você pode, por exemplo, trollar Dilma e o PT à vontade por conta da suposta espionagem americana. O candidato não. Para ele é uma arapuca discursiva – pode acabar sendo acusado, com propriedade, de antipatriotismo. Fazer oposição na internet é assim: valorizar o que o candidato da oposição diz e ficar na moita sobre o que ele não diz – porque há coisas que você não tem capacidade para entender. O tamanho da sua importância como voz oposicionista tem a ver com o tamanho do seu engajamento às palavras de ordem de quem está comandando o partido e/ou a aliança oposicionista. É assim que os petistas fazem. E é por isso que eles ganham eleições.

3. Criticar publicamente a estratégia da oposição
Já falei sobre na introdução do post, mas é preciso repetir. Você acha que a oposição e/ou o candidato estão no rumo errado? Escreva um e-mail para ele, participe de um grupo de discussões fechado do partido e dê voz lá às suas ideias. Procure o diretório da sua cidade, peça uma reunião com o presidente municipal do partido e mande ver. Mas, a menos que você seja um especialista da área e saiba, exatamente, como fazer tal coisa sem causar danos, jamais critique publicamente a campanha, ou as atitudes do seu candidato. Você vai desestimular pessoas que não entendem muito de política, mas que estavam começando a gostar dele - e, o que é pior, vai fornecer munição para os petistas.

4.Chorar, em público, porque o seu pré-candidato não emplacou. 
Este erro é uma especialidade tucana e já escrevi bastante sobre ele.  Lembre-se: quando Lula decidiu que a candidata seria a improvável Dilma, você não viu nenhum petista chorando Palocci, ou criticando publicamente a escolhida. E é assim, aderindo imediatamente ao nome escolhido, que os petistas têm derrotado você ao longo de uma década. Trazer as guerras internas partidárias para a internet é um jogo de perde-perde. Mesmo quando os próprios pré-candidatos estão publicamente em conflito, ou quando seu colunista político predileto insiste em desancar o candidato da vez, funcionar como alto-falante deste conflito é um erro primário. Simplesmente porque você perde tempo agredindo um candidato da oposição ao invés de conquistar apoios para ele. Quando a campanha começar, se você realmente for de oposição, vai ficar correndo atrás da máquina para buscar estes apoios. Não brigue com a realidade. Está insatisfeito com a escolha partidária? Discuta o tema internamente. Você está muito contrariado? Então fique quieto hoje para não se arrepender no ano que vem.

5. Ficar falando só com o seu clubinho. 
Ele só tuíta e posta no Face para impressionar os amiguinhos. É técnico em enfermagem, professor, ou engenheiro, mas quer impressionar a turma com o seu nível de politização. Ok, só que isto não é fazer oposição na internet. Fazer oposição na internet é tentar sair do seu círculo de relacionamento e atingir o maior número possível de pessoas. Isto só se alcança com: popularização da linguagem, cordialidade com possíveis aliados, e – olha que espanto! – falando bem do candidato potencial. Não um massacre panfletário, com cara de campanha, que mais espanta do que conquista seguidores. Apenas deixe claro que você é de oposição e apoia o candidato que a representa. Não precisa concordar com tudo o que ele diz. Mas esqueça as diferenças e exalte as ideias que você tem em comum com ele.

6. Ser uma matraca eleitoral. 
É quase um subtipo da categoria anterior - e, não raro, trata-se de um militante filiado ou de um assessor parlamentar. Embora não seja nocivo, porque só tece elogios ao candidato da vez e desempenha um papel de mobilização importante junto à militância oficial, este tipo também não conquista muita coisa fora das fileiras partidárias. Ele passa os dias falando de política e é incapaz de postar um conteúdo mais leve – sobre humor, futebol, novela. Tudo nele é militância. Soa falso. E, por isso mesmo, ele é incapaz de conquistar quem precisa e pode ser conquistado: a maioria das pessoas – aquelas que não ligam muito para política, mas que passarão a consultar suas timelines quando se aproximar a hora de votar.

7. Ser um inocente útil a serviço do PT. 
Não raro ele tem um passado à esquerda, tendo aderido à oposição depois de se decepcionar com Lula. Não é agressivo e gosta de pensar em si mesmo como um democrata.  Em sua TL você vai encontrar militantes petistas, psolistas, verdes e comunistas – toda essa gente que, na hora do pega pra capar, acaba votando no candidato PT.  Mas ele perde horas em debates com estas pessoas – talvez uma nostalgia dos tempos de militância na esquerda - na ilusão de que poderá fazê-las mudar de opinião. E, enquanto faz isso, vai lhes concedendo, vitrine, espaço e um tempo precioso – que poderia ser usado para buscar gente que realmente pode mudar de opinião e votar contra o PT. Este grupo inclui aqueles que olham, com carinho, para pseudo oposicionistas como, por exemplo, Marina Silva. Alegando que a candidatura dela é importante para garantir um segundo turno, o pobre idiota não se dá conta de que não precisamos dela para garantir um segundo turno em 2006 – e que o segundo turno de 2014 estaria mais folgado se ele estivesse, desde já, trabalhando pelo candidato que é, de fato, o representante da oposição.

8.Ser um boçal elitista. 
Ele já perdeu três eleições vomitando a mesma ladainha e segue insistindo. De um modo geral, estes são indivíduos que não produzem muito conteúdo na internet. O negócio deles é  divulgar e, principalmente, fazer  a crítica do que os outros produzem. Procuram manter certo distanciamento cult de “tudo o que aí está” e não raro ridicularizam aqueles que têm candidato e acreditam que vale a pena tentar uma vitória. No entanto, a despeito da sua inutilidade, seguem se autointitulando “oposição”. Não são. Sua atitude derrotista, quando não amorfa,  tem favorecido, ao longo de uma década, a eleição de candidatos do PT. Neste grupo estão incluídos aqueles que gostam de falar de política, mas fazem cara de nojinho para militância pró-ativa, os que cogitam o voto nulo e os que questionam a inviolabilidade das urnas eletrônicas. Em termos de campanha política na internet, esta é uma gente que trabalha voluntariamente para o PT.

9. Ser um direitinha xiita – ou um petista de sinal invertido.  Para eles, o candidato de oposição ao PT nunca está suficientemente à direita. É uma gente que, a despeito da arrogância, desconhece o papel da conjuntura num cenário político, a influência de uma década de governo de esquerda na bagagem cultural do eleitor brasileiro e, principalmente, um elemento básico da política: a negociação. Querem simplesmente tirar o PT do poder – mas, a julgar pela atitude, não têm ninguém para colocar no lugar. É fácil identificá-los: tão agressivos quanto os petistas, eles xingam e ridicularizam membros da oposição que ousam, vejam só!, apoiar o candidato da oposição. Dedicam parte do tempo a xingar o PT de um jeito que nenhuma pessoa decente pode levar à sério. E o pior: também plantam constantemente, a ideia de que “não há oposição no Brasil” e de que “PT e PSDB são exatamente a mesma coisa – uma teoria da conspiração típica de certo filósofo autoexilado que este grupelho idolatra. Nocivos, eles passam dias inteiros na internet desarticulando e desmobilizando a oposição possível enquanto se autoproclamam a “única oposição verdadeira”. Se é verdade que o PT tem ativistas infiltrados na oposição, todos os indícios apontam na direção desta gente.

Caso você tenha se identificado com alguma das atitudes listadas acima – ou mais de uma, já que elas admitem sobreposição – saiba que você é livre para continuar errando. Mas pare de se iludir sobre estar fazendo oposição na internet.  Porque, para começo de conversa, você nem sabe o que é fazer oposição. E é por isso que vive perdendo para o PT.

36 comentários:

Anônimo disse...

Nariz Gelado
Sempre considerei os seus textos os melhores e mais lúcidos dos blogs de oposição mas desta vez você se superou. NOTA 10 !!!!!!

Concordo com cada linha e palavra que vc escreveu.
carioca

Ney S. Monteiro disse...

Perfeita sua análise.
E enfatizo a necessidade de combater, porém de forma positiva aqueles que, ingenuamente ou não, pregam o voto nulo ou em branco.
É necessária uma campanha para que essas pessoas, me refiro aos desinformados, entendam que esse procedimento corresponde, quase, a um voto no candidato contrário.

Edmilson Lourenço disse...

@edmilsonpapo10

Concordo com você. Agora que você já ensinou tudo para os eleitores, faça um post para ensinar tudo aos candidatos, culpar apenas os eleitores pelas três derrotas, é um erro absurdo. Afirmar que o PT ganhou as três eleições apenas por sua militância é uma piada. Os candidatos erraram e precisam assumir isso, se não o fazem publicamente que façam internamente e mudem, não cometam os mesmos erros em todas as disputas.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Grande texto!
O nome é Aécio! Temos de conquistar os votos indecisos, nulos e brancos!

Nariz Gelado disse...

@edmilsonpapo10

Pelo jeito, você está criticando sem ler.

Dizer que eu estou culpando apenas os eleitores pelas três derrotas é ignorar o erro número 1 e o erro número 2, onde deixo bem claro qual é o papel de cada um.

Você também passou batido pelo 6º parágrafo da introdução, onde digo, com todas as letras: "as últimas três campanhas presidenciais tiveram erros estratégicos".

Da próxima vez que for criticar algum texto, leia antes.

Sobre um post para "ensinar aos candidatos", os 10 anos de arquivos do blog aí, na direita, estão repletos de textos assim.

E é por isso, porque já falei MUITO sobre os candidatos, que tenho total autoridade para apontar na militância a parte que lhes cabe nestes fracassos.

Anônimo disse...

Sensacional o texto, NG.
Apesar de leigo em política, tenho achado bem interessante o blog "Ceticismo político", do Luciano Ayan, que tenta dissecar os jogos políticos da esquerda e sugere formas de atuar melhor nessa "guerra". Quem sabe dentro de algumas décadas consigamos ter oposição de verdade... Abs.

Aluizio Amorim disse...

Salve, Nariz!
Assino embaixo! :)

Zé Carlos disse...

Sempre estivemos em lados opostos desde o tempo do Noblat.
Mas sei reconhecer um texto perfeito!!!
Isto deveria ser publicado pelo NOBLAT.

Anônimo disse...

Muito boa a analise. Me preocupa é a irracionalidade com que um numero expressivo de eleitores votam. Decidem por determinado candidato apenas por ser de SP, MG ou Nordeste... Neste sentido é muito bom que a informacao de qualidade está a cada dia que passa mais acessivel, e compete a cada um de nós buscar de voto em voto mais espaço para nosso candidato. Otima aula.

Anônimo disse...

Obrigada pela aula, acho qcometo , sim, alguns desses pecados.prometo melhorar! rs..Parabéns!

Anônimo disse...

Faltou um ítem para os candidatos da oposição. Começar a fazer campanha no dia seguinte a posse do eleito, como faz o pt.

Nariz Gelado disse...

Anônimo das 23:05h

O texto não era para os candidatos. Para eles, há outros já postados no blog.
O texto hoje era para a militância espontânea na internet - gente como eu e você, que precisa parar de errar se quisermos ganhar uma eleição do PT.

Alexandre, The Great disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

NARIZ GELADO,
suas considerações foram QUENTES! no alvo!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Menos mocinha, bem menos.

Você superestima muito a internet, se fosse assim figuras como Collor, Renan, Garotinho e etc já estariam aposentados no limbo político, mas continuam ai, firmes e fortes apesar do massacre que sofrem diariamente nas redes sociais, ano que vem muitos vão renovar seus mandatos apesar do facebook e suas frases edificantes.
E nós sabemos muito bem como o PSDB vai lidar com esses heróis caso vença em 2014.

Você superestima mais ainda o grau de politização do povo brasileiro, veja bem <10% dos brasileiros apresentam filiação partidária, a imensa maioria não tem a menor idéia do que é direita ou esquerda e não está nem um pouco preocupados com isso, pelo contrário, tudo o que ele não quer é alguém poluindo sua rede social com partidarismo.

O PT vai mal das pernas apesar da oposição, o gestalt está desfavorável, há um sentimento de desordem econômica e social difuso por toda sociedade, se você inquerir diretamente um homem das ruas que não irá votar no PT você vai ouvir generalidades, nada de objetivo, o que ele tem é um sentimento de insatisfação gerado por inúmeros fatores como violência, inflação etc...
Existe todo um sentimento que o Brasil está no caminho errado espalhado por ai e esse sentimento tende a piorar de acordo com as analises econômicas de longo prazo.

Finalizando, não faça espantalhos, a parte do Brasil que pensa é infinitesimal e não deseja se transformar no monstro contra o qual luta.
Militância cega e ascética é coisa de esquerdista, pessoas livres contestam sim, criticam sim, para que aqueles que serão ungidos com seus votos não pensem que vão governar para bovinos comedores de capim.
E faça a gentileza de não criticar o professor e seus admiradores, se há alguém nascido no bananão que passou boa parte da vida lutando contra essa canalha que está ai é ele, com a ajuda de seus admiradores.

Um abraço.
J. Tavares

Murillo Serra Costa disse...

Há um ponto especialmente perigoso no item 2: o que o candidato da oposição não pode levantar, o apoiador deve ter extremo cuidado nas colocações, principalmente não usar das táticas petistas, de falsas acusações, por exemplo. Creio que capas falsas de Veja, "notícias" de blogs quase anônimos, ou mesmo simplesmente repassar um post que informa um novo escândalo sem verificar sua veracidade é muito arriscado; no mais, concordo com a maioria das suas colocações.

Nariz Gelado disse...

J. tavares

Você criticou sem ler ou é ruim mesmo de interpretação de texto?

Vou ter que desenhar o trecho "Internet não decide eleição, mas forma opinião. O que se fala na internet não enche urna. A TV e o corpo a corpo ainda são fundamentais" para que você não venha aqui dizer que eu estou "superestimando a internet"?

Meu caro, a julgar pela sua inépcia com a leitura, você precisa comer um pouco mais de feijão antes de chamar alguém de "mocinha".

Gisa disse...

Excelente texto. Participo de vários grupos no Facebook e vejo esses erros diariamente.
Obrigado pela excelente colaboração

Anônimo disse...

A D O R E I. Esse narizinho gelado bem poderia ser meu. :)
Parabéns e obrigada pela ajuda.
ilze pazian.

Anônimo disse...

Tem gente que entra no Blog não pra entender e absorver a explicação que por sinal é bem importante e bacana. Entra pra PENTELHAR. Fica catando problema no texto pra dizer: "Viu? Olha como eu sou esperto"...rs Ah vá arrumar o que fazer, né?
Parabéns e obrigada pelas dicas preciosas, Nariz Gelado. Adorei.

sleepy disse...

Já era tempo de alguém ser mais sucinto e didático. Muito bem. Sem mais comentários.
;)

Anônimo disse...

Narizinho Quente, você é demais, te amoooooooooooooooooooooooooooo!

J. P. disse...

Então...

Perfeita análise! mas, na minha opinião é válida somente para o curto prazo. No longo prazo, acredito que pode ser perigosa. O inimigo não é o PT e o objetivo não é só vencer o PT. Os inimigos são aqueles que pensam que são deuses, que querem suprimir a liberdade, destruir a civilização, etc. Muitas vezes a oposição faz parte do mesmo clube que a situação. Beleza, ganhamos uma eleição! Só que nunca teremos um futuro. Assim, a panela vai esquentando lentamente e nem vemos que estamos sendo cozidos...

Apesar disso, parabéns! Não podemos também chutar contra o nosso próprio goleiro... Mesmo que esse esteja vendido para o time adversário, o gol contra só vai nos levar a derrota.

Anônimo disse...


Para mim, o item 9, é o que mais traz transtornos para o candidato da oposição,não desmerecendo os estragos feitos por outros pontos que voce colocou brilhantemente.

Blog como o GDecente, que está combatendo, de maneira agressiva, pejorativa, com adjetivação pesada, o Aécio, por ser Serrista fanático. Se diz antiPT, mas está fazendo o jogo sujo para o PT, de desqualificar e fazer campanha aberta contra Aécio, favorecendo e conquistando votos para o PT que podem ser os nulos ou brancos.
Essa gente deixa o fanatismo falar mais alto, e ainda tem a pachorra de se dizer antiPT e o pior de tudo se julga o mais coerente dos mortais, o dono da verdade. Combate o PT e de quebra lhe empresta seu espaço e sua voz para atingir a oposição. Como voce bem colocou, é um direitinha xiita – ou um petista de sinal invertido.

Ane

Ricardo disse...

Gostei muito da sua analise,coincidente em tudo com o que eu tenho pregado no Face e em outras areas.Esta foi a primeira ,e muitas se seguirão, leitura de seu blog. Parabens, é de gente esclarecida como voce que precisamos para acabar com essa quadrilha que tomou nosso Pais.

Anônimo disse...

SE QUEREM AJUDAR NA INTERNET, COMECEM APRENDENDO E EDITANDO NA WIKIPEDIA. LÁ HÁ UM ANTRO DE PETRALHAS BEM PAGOS ELOGIANDO PETISTAS E DESCENDO A LENHA EM QUALQUER OPOSICIONISTA. LÁ FAZ TODA A DIFERENÇA JÁ QUE 99% DOS ESTUDANTES - INCLUSO UNIVERSITÁRIOS - CONSULTAM SUAS PÁGINAS. A WIKIPEDIA É, SE NÃO ME ENGANO, O SÉTIMO OU OITAVO MAIOR PORTAL DE ACESSO NO BRASIL. MAS LÁ TEM QUE SER POLITIZADO, COMPREENDER AS REGRAS E NÃO MENTIR NEM VANDALIZAR, JÁ QUE É UM AMBIENTE QUE - EM TESE - BUSCA SERIEDADE. MAS DÁ UMA BOA BRIGA E RENDE BONS FRUTOS. CADA GOVERNADOR E PREFEITO DE OPOSIÇÃO DEVERIA TER UM ASSISTENTE TRABALHANDO NESSE LOCAL, AJUDANDO, COLABORANDO, MAS TAMBÉM VIGIANDO O QUE OS PETRALHAS SUJAM. E SEMPRE ONDE HÁ PETRALHA HÁ SUJEIRA. GUERRA CONTRA ELES LÁ JÁ!

Serginho/Sampa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Zé Alcides disse...

Infelizmente você tem absoluta razão, perdemos a oportunidade de termos um líder oposicionista ao petismo quando enfiamos FHC no saco (Alckmin e Serra), eles não, seu líder transforma-se num Deus, no Tomé de Souza, na Madre Tereza de Calcutá, em nunca antes na história deste país. O que o líder fala certo ou errado, cumpra-se. Se alguém não conseguir engolir o sapo imposto pelo Deus Tomé de Calcutá, é só pedir o chapéu e puxar o carro, mas jamais proferir qualquer critica ao dito cujo. A oposição por outro lado dispõe de várias lideranças que se engalfinham, dia sim, dia também sim.

Marcos disse...

Marcos R.

Perfeito!
Adorei e assino em baixo tudo.
Formar opinião é um papel muito importante, e a internet serve para isso. Quem não acredita nela está perdendo o "bonde", a cada dia cresce o número de acessos.
São Blogs como o seu (Nariz Gelado), Coronel e Reinaldo Azevedo que fornecem conteúdo para formar opiniões.
Quando vejo a TV aberta atualmete é como ler um jornal no período da Ditadura, vê-se mais programas que falam de culinárias e fofocas do que de política e economia, e quando falam de economia e política me sinto em outro país – mais falam bem do que qualquer outra coisa – , não é o que sinto e vejo todos os dias.
Propaganda da Petrobras: parece que está produzindo cada vez mais, A Vale do Rio doce a anos não tinha prejuizo, O Eike Batista de Gênio Bilionário candidato a mais rico do mundo sumiu, o dinheiro do BNDES quem vai pagar? Leilão com apenas um participante é festejado. Transposição do São Francisco é só uma valeta a céu aberto que vai de nadada pra lugar nenhum até agora. Obras superfaturas e não terminadas no país inteiro. Filho de determinados políticos comprando emissoras de TV, associando-se a grandes empresas de Telecomunicações. Passaportes com status de embaixador a torto e a direita. Asilo políticos a terroristas, e não a atletas. Importação de profissionais de baixa qualificação depois de se proibir a abertura de novos cursos com alegação de saturação do mercado.
E muito mais!

Movimento 31 de julho disse...

Muito bom e oportuno. Vale a divulgação. Parabéns !

Samuel disse...

O PT sempre teve 30% dos votos, com o bolsa-família garantiu pelo menos mais 10%, 40% no total. A oposição mesmo em 2006 conseguiu 40% no 2% turno. Então quem decide a eleição são os 20% de centro, geralmente gente que não gosta de político em geral, é bastante desconfiada e que não vive em blog de política debatendo. Esse eleitor independente pode olhar uma postagem enviada sobre aborto no facebook ou assistir aqueles comerciais de 30 segundos, mas não acompanha o grosso do debate na internet, é muito mais passivo que ativo. É a dona de casa idosa, o caminhoneiro, o cidadão que trabalha e estuda o dia todo. O que vai fazer a diferença de verdade na eleição são 3 coisas: a temperatura da economia, a empatia com o candidato e a forma que os 3 ou 4 temas chaves da campanha serão abordados nos debates e nas chamadas de 30 segundos na TV.

razumikhin disse...

É o que eu digo. Parabéns por abordar esse tema.

Carlos Armando Carreirão disse...

Republique o texto em forma de alerta. Permita-me saudar Coronel pela Vitória.